Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Olá, galera...
Para quem não viu, dei uma entrevista para o Correio Braziliense. Vejam a matéria !!!
Um agradecimento especial a DEUS por mais uma oportunidade de divulgação do meu trabalho e a todos vocês que contribuem para o crescimento dessa modalidade esportiva.
Bjoca no coração de cada um de vcs.
Profª Fátima Figueirêdo.


Reportagem do Correio Braziliense sobre Fitness

Correio Braziliense

Brasília, domingo, 16 de maio de 2010

Fitness & Nutrição

Liberdade sobre rodinhas

Aulas de patinação atraem brasilienses de todas as idades. Geralmente praticada em locais abertos, a atividade ajuda a relaxar e, de quebra, queima até 600 calorias por aula.

Parque da Cidade é sinônimo de lazer, exercício, saúde e... patins. Seja ao lado das bicicletas, dos skates, ou mesmo sozinhos, eles sempre estão lá. Basta andar um pouquinho e logo alguém aparece se exercitando sobre os equipamentos — com duas, três, quatro ou até cinco rodinhas. A prática conquistou o brasiliense desde a década de 1980 e, ao longo dos anos, crianças, jovens, adultos e até alguns idosos tornaram-se adeptos. A terapia ao ar livre, como é considerada pelos praticantes, é tão prazerosa que muita gente nem se dá conta dos benefícios para a saúde, como aumento do condicionamento respiratório, melhora da coordenação motora e perda de até 600 calorias por aula.

Atividade aeróbica de baixo impacto, a patinação não tem restrições. Segundo a professora da modalidade Fátima Figuerêdo, crianças a partir de 5 anos já podem praticar a atividade, que, nesse caso, é conduzida apenas para a diversão. Já para adultos, a patinação, na categoria fitness, proporciona uma série de benefícios: mais flexibilidade, força, agilidade e resistência. Fátima destaca que é indispensável o uso de equipamentos de proteção — capacete, joelheira, munhequeira e cotoveleira —, e que o exercício deve ser acompanhado por um profissional da área para garantir a segurança do aluno. Além disso, ela recomenda que, antes de iniciar qualquer atividade física, o praticante consulte um médico para fazer uma avaliação completa.

Para a professora, além de melhorar a saúde e trabalhar intensamente partes do corpo como as costas, o glúteo, o abdômen e as coxas, andar de patins proporciona uma sensação que muita gente não teve a oportunidade de sentir na infância. “Pessoas mais velhas procuram a atividade porque não sabiam andar quando eram mais novos”, diz. “Eles questionam se levam jeito e se podem alcançar o objetivo proposto por eles mesmos.” Fátima afirma que o resultado dos que se arriscam costuma ser gratificante.

Para o servidor público Eugênio Bonfim, 49 anos, a atividade exige um nível de concentração que apaga, durante aquele momento, as adversidades do dia a dia. “Temos que sair da rotina e nos distanciar dos problemas para encontrar respostas, e atividades assim nos proporcionam isso.” Ele faz aula de patinação na modalidade fitness há dois anos e, desde então, não se imagina longe do esporte. “É muito gostoso. Não vou dizer que voltei a ser criança, mas a sensação é quase essa”, conta.

Embora a patinação possa ser encarada profissionalmente, Eugênio garante que a atividade praticada na modalidade fitness é suficiente para os objetivos dele. “Não penso em competir nem em ser campeão de nada, só pretendo continuar emagrecendo e dando minha corridinha”, afirma. Atualmente, o servidor público pratica a atividade uma vez por semana e afirma que só não faz mais aulas por falta de tempo. Ele concilia o esporte com a musculação, o spinning e o squash.

No Parque da Cidade, o Estacionamento 3 é ponto de encontro dos alunos de patins desde a década de1990. Foi nessa época que a febre dos patins rollers tomou conta de Brasília, e a patinação in-line — praticada sobre o patins com rodinhas lineares — se tornou conhecida dos brasilienses.

Os benefícios:

  • Perda e controle de peso: até 600 calorias queimadas por aula
  • Mais coordenação motora e agilidade: o praticante tem melhor desempenho, inclusive, nas demais atividades do dia a dia
  • Mais flexidade: os movimentos ajudam o corpo a ultrapassar limites
  • Mais força e resistência: a musculatura forte ajuda nas tarefas diárias e garante mais autonomia no envelhecimento
  • Melhor condicionamento respiratório

Partes do corpo trabalhadas:

  • Costas
  • Abdômen
  • Glúteos
  • Coxas